Veja como Valinhos festejou o dia da Consciência Negra

0
118
Muro em frente à praça Zumbi dos Palmares

Hoje, no período da tarde, houve uma celebração sobre o dia da Consciência Negra, na praça Zumbi dos Palmares localizada no bairro Bom Retiro 2, em Valinhos. O evento criado pela Associação Cultural Afro-Brasileira de Valinhos, em parceria com algumas secretarias da Prefeitura como Secretaria de Obras, de Cultura e Esportes e Lazer, reuniu valinhenses de todas as idades e todas as raças com um só objetivo: refletir sobre a importância da cultura afro no nosso país.

Pessoal se reunindo na praça Zumbi dos Palmares

Foi uma festa com diversão para a família. Houve apresentação de capoeira, distribuição de pipocas e algodão doce, pula-pula e cama elástica para a criançada, além de sorteio de brinquedos.

Apresentação do grupo Coletivo da Capoeira de Valinhos

A equipe do Portal Valinhense esteve nessa festa e conversou com o presidente da Associação Cultural Afro-Brasileira de Valinhos, Oswaldo Reiner de Souza, com Adilson Lopes de Deus, membro da Associação, e com a vice-prefeita Laís Helena Antonio dos Santos Aloise, que implantou o projeto de Lei em comemoração da data na cidade.

Vice-prefeita Laís Helena no palco, ao lado do presidente da Associação, Oswaldo Reiner de Souza

Adilson Lopes de Deus nos conta que é muito grato à Associação Cultural Afro-Brasileira de Valinhos e que o presidente, Oswaldo Reiner de Souza, o ajudou muito, tanto na vida pessoal quanto profissional. Para ele, é um orgulho poder ser membro da Associação, e ajudar em tudo, inclusive quando há palestras. “O intuito da festa é acabar com o preconceito, não existe dinheiro em relação a isso, é um amor só, um coração só, e não existe regras mas sim consciência. Consciência de estar ajudando o próximo, ajudando um ao outro. Que venha defender a bandeira da consciência. A consciência é a base de tudo. É a base do crescimento, é a base da fortaleza, não gerar preconceito”, disse.

No palco, Oswaldo e Laís Helena, com alguns membros da diretoria da Associação Cultural

Em conversa com Oswaldo Reiner de Souza, ele ressalta que a Associação foi fundada em 2003, por um grupo que se reuniu para ter um contato identificável com a cidade. Oswaldo também diz que a Associação é bem aceita na cidade, e deixa um recado para os jovens. “Eu quero passar para a juventude esse trabalho, para que eles tenham uma vida menos árdua.” Ele também diz para não ter medo da luta. “As lutas são constantes. Mas não temos necessidade de ficarmos com medo da derrota. Batalhem, lutem.”

Muro em frente à praça Zumbi dos Palmares

A vice-prefeita Laís Helena nos conta a importância de ter feito o projeto de Lei na cidade de Valinhos em comemoração ao dia da Consciência Negra, e aborda que a ideia é conscientizar as pessoas em relação a igualdade e ao respeito, desde a infância. “Criança não tem preconceito”, diz. Laís também fala que o jeito de acabar com o preconceito é através da educação: “Nós brasileiros representamos 52% da raça negra. E um problema muito sério é que há 32% dos negros nas universidades, e eu vejo que a transformação tem que vir através da educação”. Ressalta. E, para finalizar, afirma que acredita muito nesse trabalho em conjunto com a sociedade para acabar com o preconceito.

Crianças aguardando o sorteio dos brinquedos

“ Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender e se, podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar.” Do livro: Long Walk to Freedom (1995) – Nelson Mandela.