Entrevista com o candidato a Prefeito Clayton Machado.

0
1435

O Portal Valinhense entrevistou os 3 candidatos a Prefeito de Valinhos, fizemos as mesmas dez perguntas para os 3 candidatos, não editamos nenhuma resposta. Nosso questionário possui as principais dúvidas e indagações da população, como a dívida da cidade e os futuros cuidados com a saúde de Valinhos.

Agora confira as respostas do Atual Prefeito e candidato a reeleição pelo PSDB Clayton Machado.

1 – Qual é sua carreira política e sua história com Valinhos?

Venho de família humilde, comecei a trabalhar muito cedo; tenho experiência política com cinco mandatos como vereador – 52 anos de idade, destes 25 anos dedicados à cidade; uma experiência grande neste primeiro mandato como prefeito.

Sou valinhense, filho de d. Angelina e s. Miguel. Meus irmãos são o Marcos, o Ricardo e a Paula. Minha esposa é a Sueli França Machado, sou pai do Daviston e da Deisiane e avô do Miguel.

Estudei no Sesi 299, na Escola Prof. Américo Belluomini, Escola Prof. Cyro de Barros Rezende e sou técnico em Elétrica pelo Senai.

Para suprir a falta de recursos do orçamento da cidade, tenho feito a minha parte política, que é buscar recursos junto aos deputados e aos órgãos governamentais e trazido grandes empresas para a cidade, além de incentivar a ampliação daquelas que já estão em Valinhos.

Fui eleito pela primeira vez vereador em 1992. Fui presidente da Câmara: implantei a TV Câmara e fiz o primeiro concurso público da Casa de Leis.

Sou autor de vários projetos importantes, como a Lei do Aleitamento Materno, Lei das Cisternas e um dos que mais batalhei para concessão de 50% de desconto no transporte universitário, que hoje, enquanto prefeito, consegui implantar a gratuidade.

Agradeço a Deus, primeiramente, por ter me possibilitado receber muitas bênçãos em minha vida e também àquelas pessoas que contribuíram para meu crescimento.

Ingressei na política justamente porque acredito que posso ajudar a melhorar vidas e, desde então, esse tem sido o meu maior guia.

2 – Nesse período eleitoral quais foram as principais reivindicações da população, quais destas reivindicações serão prioridades em seu governo?

Iniciamos o maior programa de recapeamento asfáltico dos últimos anos, com investimentos de mais de R$ 7 milhões. A população pede asfalto também nos bairros porque as ruas de Valinhos são antigas e com asfalto de mais de 30 anos. Já protocolamos pedido junto ao governo do Estado, de verba para iniciar o recapeamento em diversas ruas, um pedido de R$ 35 milhões. A população pede escola técnica para os jovens trabalharem nas empresas que estamos trazendo para a cidade, então, já reservamos o prédio do antigo Sesi 389, no Bom Retiro, para uma ETEC.

3 – Muito se fala sobre a dívida da cidade. Explique para o cidadão comum, como uma dívida nos cofres públicos pode atrapalhar a gestão de um município e como pretende resolver ou amenizar o problema?

Nosso governo não fez dívida alguma; todas as obras realizadas são pagas, como, por exemplo, a ampliação da Estação de Tratamento de Água II, que custou R$ 3,9 milhões e foi realizada com recursos próprios. A Prefeitura tem uma dívida consolidada que vem desde o início da década de 90; estamos pagando as parcelas. Estamos tentando resolver esta questão pedindo renegociação de valores para que a dívida de Valinhos não tenha crescimento astronômico de juros, como ocorre hoje.

4 – Como pretende capitar recursos e investidores para trazer novas empresas para o município?

Desde 2013, esta tem sido a grande meta da nossa administração. Valinhos já é a cidade que mais tem novos investimentos empresariais de toda a região de Campinas e anunciamos mais de R$ 1,2 bilhão em novos investimentos. A novidade da semana passada veio da Unilever, geração de 300 novos empregos e mais R$ 100 milhões em nova fábrica. Fizemos uma Lei de Incentivos Fiscais em 2015, que tem dado resultado e vamos continuar a estender o tapete vermelho para os empresários, como já temos feito, para empreendimentos sustentáveis e não poluentes.

5 – Melhorias na saúde valinhense é uma grande reivindicação da população, como o senhor pretende resolver o problema da demanda no atendimento no município, que a cada dia aumenta por conta da utilização do UPA por moradores de outras cidades?

Inauguramos a UPA em março de 2014; ela é referência de atendimento como uma das melhores do Brasil, segundo o Ministério da Saúde. Hoje, por conta da crise econômica do Brasil, proporcionada por um governo desastroso na esfera federal, muitas pessoas não pagam mais planos de saúde. A demanda aumentou consideravelmente. Temos 14 UBS’s – Unidades Básicas de Saúde, vamos otimizar o atendimento nestas Unidades.

6 – Vários setores como o comércio e a indústria foram afetados pela crise. Ao seu modo de ver, como a prefeitura pode ajudar esses setores, e amenizar os efeitos da crise para a população?

Estamos trazendo eventos em feriados, como foram o Meeting de Hip Hop, o Jangalcamp, de escotismo, o Revelando SP, Circuito Sesc de Artes, que incrementam o turismo, movimentam hotéis e restaurantes. Colocamos Valinhos na rota do desenvolvimento econômico, hoje Valinhos tem as principais rodovias que passam a sua porta. Proporcionamos que Valinhos tenham índices positivos, como de segurança e educacionais. Tudo isso chama a atenção para que tanto o comércio quanto a indústria sejam beneficiados.

7 – Qual é seu projeto para atividades voltadas aos jovens da cidade de Valinhos?

A nossa melhor resposta aos jovens é, sem dúvida, na área educacional, com a futura ETEC-Valinhos. Mas também proporcionamos 100% de transporte gratuito para quem estuda em instituições fora de Valinhos; ampliamos atividades em contraturno escolar, especialmente, visando o primeiro emprego. Também na área esportiva, ampliamos o oferecimento de vagas e modalidades nas escolas de esportes. Estes projetos serão mantidos e vamos avançar para que os nossos jovens sejam empregados nas empresas da cidade, é isso que eu peço a todos os empresários que temos visitado.

8 – Qual é seu projeto para atividades voltadas a terceira idade da cidade de Valinhos?

Neste primeiro governo, otimizamos as atividades com os idosos até por conta da nova sede – Centro de Lazer, Cultural e Artístico da Terceira Idade Roque Palácio – e oferecemos várias atividades, inclusive uma sala especial da Educação de Jovens e Adultos. Agora, entre as propostas, vamos intensificar as atividades ainda mais e entregar o Centro Dia do Idoso, no Jd. Jurema.

9 – Qual é seu projeto para atividades voltadas aos deficientes físicos de Valinhos?

Entre os projetos, estão continuar com as parcerias com a APAE de atividades voltadas ao trânsito; avançar nos projetos de acessibilidade que iniciaram neste governo; nos próximos dias vamos inaugurar o Centro de Aprimoramento Pedagógico para a Escola Inclusiva; criar cargos específicos na Rede Municipal de Educação para profissionais dedicados às crianças e adolescentes com deficiência.

10 – Qual é o recado que você quer deixar para população valinhense?

Iniciamos um governo para oito anos, porque quatro anos são poucos. Prefeitos que me antecederam, governaram a cidade por 14 e 12 anos. Nesta primeira etapa, enfrentamos dificuldades como a crise hídrica e a crise econômica do país, uma das mais sérias que ainda persiste. Mesmo assim, terminamos obras iniciadas na administração passada e colocamos nossos projetos em prática. Superamos diversos tabus como reformar a Praça Washington Luís, duplicar e prolongar a Av. Joaquim Alves Corrêa, melhorar o transporte público e acabar com as enchentes na Av. Invernada. As obras começaram na semana passada. Agora, é avançar na Valinhos dos nossos sonhos com trabalho, responsabilidade e honestidade. Em 2 de outubro, vote 45, Clayton prefeito e Lorival vice.