Entrevista com o candidato a Prefeito Orestes Previtale

0
1464

O Portal Valinhense entrevistou os 3 candidatos a Prefeito de Valinhos, fizemos as mesmas dez perguntas para os 3 candidatos, não editamos nenhuma resposta. Nosso questionário possui as principais dúvidas e indagações da população, como a dívida da cidade e os futuros cuidados com a saúde de Valinhos

Agora confira as respostas do candidato a Prefeito pelo PMDB Orestes Previtale

1 – Qual é sua carreira politica e sua história com Valinhos?

Não sou um político profissional. Fui secretário da Saúde entre 2005 e 2008. Em 2012, fui eleito o vereador mais bem-votado e agora sou candidato a prefeito pelo PMDB, ao lado de Laís Helena, e mais sete partidos (DEM, PMN, PSDC, PSL, PV, PRTB e PP).

Filho de Iracema e Orestes Previtale, Orestes, 49 anos, é formado pela Universidade São Francisco – campus de Bragança Paulista – em 1991. Já no ano seguinte fez residência médica em Cirurgia Geral no Pronto-Socorro da Santa Casa de Valinhos.

Começou como chefe do Pronto-Socorro e cirurgião geral na Santa Casa de Valinhos, onde também foi responsável pela Residência Médica em cirurgia geral (credenciado pelo MEC). Funcionário público concursado, foi diretor Clínico e Técnico dos dois hospitais da cidade.

Nestes 25 anos de atividades profissionais, Orestes presidiu a Associação Médica de Valinhos e o Conselho Municipal de Saúde de Valinhos. Foi secretário de Saúde de Valinhos de 2005 a 2008. É clínico geral em Valinhos desde 1993, atuando em várias Unidades Básicas de Saúde e proprietário da Clínica Previtale.

Como secretário de Saúde, Orestes foi o responsável pela abertura do Centro de Atendimento de Urgência e Especialidades (CAUE), aumentando o número de especialidades atendidas e de especialistas. Instalou o Pronto-Socorro e plantão de atendimento odontológico. Comprou aparelho de Raio-X, trouxe um Mamógrafo para Valinhos. Renovou a frota de ambulâncias e veículos de transporte, construiu e montou o Laboratório Municipal de Análises Clínicas, inaugurou o Centro de Atendimento Farmacêutico e Fisioterápico (CAFFI), com a aquisição de equipamentos de fisioterapia e aumento no número de fisioterapeutas à disposição da população. Foi responsável pela distribuição de cerca de 200 itens farmacêuticos e materiais hospitalares.

Orestes também inaugurou a Casa do Adolescente, espaço destinado ao atendimento médico, odontológico e psicológico a jovens; implantou o Centro de Referência de Atendimento Psicossocial (CREAPS), reformou o Centro Municipal de Atendimento Psicopedagógico e Fonoaudiológico (CEMAP), aumentando o número de especialistas.

Ainda na sua gestão inaugurou a Unidade Básica de Saúde (UBS) Central e a UBS do Santo Antônio, reformou os Postos de Saúde do Macuco, da Reforma Agrária, da Vila Santana e a sede da Vigilância Sanitária, além de inaugurar o Centro de Treinamento em Saúde (CETS) e instalar no CAUE o Centro Cirúrgico. Criou o do Departamento de Saúde Ocupacional. Estas ações do trabalho de Orestes atestam seu preparo como gestor público, agora para a Prefeitura como um todo.

Com a vocação de ajudar as pessoas, Orestes tem como missão de ofício cuidar de gente. Sua inspiração vem de seu pai, Orestes Previtale, que foi três vezes vereador e uma vez suplente, entre 1963 e 1976, chegando a presidente da Câmara no primeiro mandato.

2 – Nesse período eleitoral quais foram as principais reivindicações da população, quais destas reivindicações serão prioridades em seu governo?

As pessoas estão se sentindo abandonadas pelo poder público. Ouço diariamente reclamações para praticamente todas as áreas, especialmente Saúde, Educação, Segurança e Transporte Público. Apesar de não fazer promessas, mas somente trabalho, muito trabalho. Vou me esforçar para melhorar a Saúde de Valinhos, que está na UTI, maior agilidade na entrega de exames médicos, regularização na distribuição de remédios, redução de filas de espera para consultas e procedimentos, entre outros. Na Educação, vamos implantar o plano municipal de educação e a disciplina de educação ambiental, aumentar de fato o número de vagas nas creches e período integral.

Viabilizar um espaço adequado para a implantação definitiva da Escola Técnica do Governo do Estado (ETEC), possibilitando a ampliação do número de cursos oferecidos. Efetivar gestão junto ao governo do Estado para trazer, de fato, a Valinhos uma unidade da conceituada Faculdade de Tecnologia (FATEC). Pretendemos também aprimorar o atual programa de capacitação dos professores, investindo ainda mais no potencial do corpo docente da Rede Municipal, e estabelecer, entre a Secretaria de Educação e a Secretaria de Obras, um cronograma amplo para continuação das reformas e manutenção de prédios escolares. Na Segurança, vamos firmar parceria entre a Guarda Municipal e as Polícias Civil e Militar e otimizar o patrulhamento em toda a cidade, principalmente nas regiões mais distantes do Centro. Na área de transportes, defendemos qualidade e dignidade. Nossa ideia é trabalhar sem descanso por um serviço decente. A cidade exige planejamento urbano, com medidas que deem mais fluxo no trânsito. Falta inteligência na gestão da mobilidade. É preciso uma atuação mais efetiva e racional na fiscalização e orientação para as pessoas. Teremos muitos desafios. Não faço promessas, apenas trabalho, trabalho e trabalho.

3 – Muito se fala sobre a dívida da cidade. Explique para o cidadão comum, como uma dívida nos cofres públicos pode atrapalhar a gestão de um município e como pretende resolver ou amenizar o problema?

Esta administração vai deixar pelo menos duas dívidas principais: uma, de curto prazo, que atualmente já está na casa R$ 109 milhões, como o próprio prefeito admitiu em evento promovido pela Seção de Valinhos da Ordem dos Advogados do Brasil. A outra já ultrapassa de R$ 300 milhões, que é o montante de débitos que Valinhos tem. É preciso priorizar investimentos, cortar gastos e só desembolsar o estritamente necessário. Um exemplo é comprar remédios para os Postos de Saúde em vez de pintar ruas de branco e amarelo. É fazer como se faz em casa: gastar apenas o que arrecada, para não entrar no cheque especial. Ou seja, primeiro a gente coloca comida na mesa e depois compra roupa nova.

4 – Como pretende captar recursos e investidores e trazer novas empresas para o município?

Vamos providenciar a regularização previdenciária do município para poder pleitear financiamentos junto aos governos estadual e federal. Vamos também ativar de verdade o polo logístico e buscar atrair empresas para as quais Valinhos tenha vocação, gerando emprego, receita e renda para os cofres públicos e para a população economicamente ativa. Queremos implantar escolas técnicas, FATEC e cursos de capacitação para preparar mão de obra que seja absorvida pelas empresas.

5 – Melhorias na saúde valinhense é uma grande reivindicação da população, como o senhor pretende resolver o problema da demanda no atendimento no município, que a cada dia aumenta por conta da utilização do UPA por moradores de outras cidades?

A Saúde é federal, ou seja, o cidadão brasileiro pode e deve ser atendido em qualquer unidade de saúde. A questão exige planejamento e gestão. É preciso reduzir filas de espera para a realização de consultas, exames e outros procedimentos médicos, além de orientar a população e procurar primeiro o Posto de Saúde e só em casos de emergência ou de urgência recorrer à UPA e à Santa Casa. Por falar em Santa Casa, pretendemos firmar um convênio de contratualização, com base no repasse de recursos, através do resultado de metas estabelecidas de atendimento, de acordo com legislação em vigor. Ao assumir a Prefeitura, vamos nos esforçar ao máximo pelo fim do uso político da Santa Casa, que é um grande hospital.

6 – Vários setores como o comércio e a indústria foram afetados pela crise, ao seu modo de ver como a Prefeitura municipal pode ajudar esses setores e amenizar os efeitos da crise para a população?

Incentivando que as pessoas consumam na cidade. Para as empresas, facilitar a abertura de novas unidades e atrair novos negócios, especialmente aqueles aos quais Valinhos tenha vocação para absorver, gerando emprego e renda. A ativação de fato do polo logístico é uma dessas iniciativas. Pretendemos também trazer escolas técnica, FATEC e a abertura de cursos de capacitação de mão de obra.

7 – Qual é seu projeto para atividades voltadas aos jovens da cidade de Valinhos?

O jovem é parte essencial no meu governo, principalmente o jovem que se preocupa com o presente e deseja um futuro melhor, que se sente esquecido pela atual administração, mas que não perde a esperança. Vamos criar espaços para lazer e prática de esportes, assim como lutar para que o jovem possa fazer curso profissionalizante ou faculdade em Valinhos ou em outro município e garantir o transporte para quem faz faculdade ou curso técnico em outra cidade. Vou me esforçar para trazer para Valinhos uma unidade da ETEC e uma unidade da FATEC, para que o jovem possa estudar na nossa cidade.

8 – Qual é seu projeto para atividades voltadas a terceira idade da cidade de Valinhos?

Vamos incentivar os programas promovidos pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Habitação que promovam a integração, a inserção e a participação desta importante parcela da população no convívio social.

9 – Qual é seu projeto para atividades voltadas aos deficientes físicos de Valinhos?

As pessoas com deficiência (PCD) precisam de atenção especial e a Prefeitura, com o apoio de entidades do Terceiro Setor, como APAE e ACESA, vai oferecer

assistência, tanto em atividades sociais quanto de inserção, de aprendizado e integração social.

10 – Qual é o recado que você quer deixar para população valinhense?

O Brasil está cansado de políticos profissionais. Em Valinhos não é diferente. A política precisa de renovação, de pessoas preocupadas com a ética e de gente com um passado limpo. Eu e a minha vice Laís Helena representamos isso. Temos experiência no Legislativo e no Executivo. Eu como secretário da Saúde e ela, como diretora de Desenvolvimento Social e Habitação. É com este perfil e o propósito de trabalhar muito por Valinhos que no próximo dia 2 pedimos seu voto. Vote 15. Quem compara vota Orestes 15 prefeito.