Entrevista com os vereadores eleitos em 2016. Agora é a vez de Kiko Beloni

0
1214

O Portal Valinhense está fazendo uma série de reportagens com os vereadores eleitos em 2016. Na nossa terceira matéria contamos a história de Kiko Beloni. Confira:

Quem acompanha os perfis nas redes sociais da Câmara Municipal de Valinhos, ira sempre se deparar com um dos vereadores mais atuantes da cidade. Estamos falando do Vereador Kiko Beloni, autor de vários projetos que tramitam na Câmara, alguns que até geraram polêmicas. Pelo seu grande engajamento, Kiko tem se destacado no senário Politico Valinhense.

Segundo nos conta, já na adolescência passou a se interessar e se envolver com a vida pública, contribuindo para solucionar problemas das pessoas à sua volta, a partir destes envolvimentos, começou a pensar como poderia ser muito mais útil, pois assim, ao menos, poderia tentar solucionar problemas maiores que via em Valinhos.Daí em diante, passou a frequentar reuniões da Associação de se bairro e chegando a ocupar a presidência. E em seguida atuou como assessor de vereador por vários anos: primeiro do Osmar Tasmo e, em seguida, do Clayton Machado.

Naturalmente, o passo seguinte, foi buscar algo, já em nível municipal através da função de vereador. E foi assim que em 2012 foi eleito com 1.285 votos.
Sobre seu primeiro mandato Kiko diz: “ tenho aprendido muito, o que se deve, e o que não se deve fazer como vereador. Aprendi, por exemplo, que, o principal trabalho do vereador é ouvir a população em suas demandas, e para isso, aprendi que preciso ter as portas do meu gabinete abertas diariamente, para assim, receber a população e também,disponibilizei outros canais de comunicação tais como: o facebook, o celular e o whatsapp, além de visitar pessoalmente os bairros, a fim de estar sempre próximo ao povo e poder auxiliá-los no que for possível”

Para Kiko, uma das principais dificuldades de um vereador, é lidar com a insatisfação da população com a classe política, causada pela conduta inadequada de políticos envolvidos em corrupção, e isso, segundo ele, acaba sendo estendido a todos os políticos. Outra grande dificuldade que ele citou, é a impossibilidade do vereador executar obras e projetos, pois essa é uma função do executivo, Kiko afirma que “ É preciso ficar bem claro que executar obras e projetos é incumbência do Poder Executivo, e para piorar a situação financeira do país tem dificultado mais ainda.”

Recentemente uma de lei de sua autoria gerou polêmica entre os moradores da cidade. O projeto que prevê a entrega de bíblias para alunos da rede pública de ensino, em Valinhos. causou um alvoroço quando o artista plástico Fábio Vieira demostrou sua indignação contra a lei nas Redes Sociais.
Sobre a polêmica Kiko afirma “Minha intenção ao apresentar este projeto foi contribuir para que haja o ensino de bons princípios aos adolescentes e aos jovens nestes dias de tanta falta de valores e princípios. Princípios estes, que são buscados por todos os pais e por toda a sociedade, independentemente de qual seja a religião.”

Em 2016, foi eleito com 985 votos, e para esse seu segundo mandato afirma que Pretende apresentar propostas que tragam benefícios para a saúde, para a educação, para a segurança e muitas outras áreas da cidade.